sábado, 18 de abril de 2015

História de Blumenau - 1915 - Fotografia

Uma fotografia publicada no Blog Brasiliana Fotográfica Digital permite-nos uma viagem no tempo. Uma imagem feita a partir do morro da igreja católica do centro - voltada para o ao Porto Fluvial - no ano de 1915 por um fotógrafo desconhecido. Rua XV de Novembro - rua do Comércio  de Blumenau -  há exatos, 100 anos atrás.
No Ano de 1915, Blumenau possuía um porto fluvial e estações ferroviárias. Tinha somente 65 anos de fundação. Neste ano, Sr. Heinrich Hemmer  fundava a Cia Hemmer e Blumenau exportava açúcar, derivados de carne, conservas, arroz, couro, fumo, erva mate e tecidos.
A Rua XV de Novembro possuía alguns exemplares de edificações construídas com a estrutura enxaimel. Os novos comerciantes adotavam novas linguagens construtivas, o eclético e art decó - novas tendências usadas pela elite blumenauense.
Fotografia preciosa que mostra a vista de uma Rua XV de Novembro inédita. Vista do elevado da Igreja Católica.

Para ler sobre a História da Igreja católica e o primeiro pároco Clicar sobre: Padre José Jacob
Residência do Padre Jacobs - Aos fundo da terceira igreja católica de Blumenau - de onde foram feitas as fotos apresentas.
Imagem retirada da Revista Blumenau em Cadernos - Original do Acervo do Sr. Adalberto Day




























Análise da fotografia Histórica Rua XV de Novembro

Detalhes de uma fotografia de 1915 - há 100 anos atrás.












Ponto  aproximada do fotógrafo da foto de 1915


































Jornal de Florianópolis apresentando dados de Blumenau de 1915



Outros tempos a partir do mesmo ponto focal - Rua XV

Vários tempos, épocas a partir do elevado da igreja católica do centro de Blumenau -atual Catedral Metropolitana - imagens da Rua XV de Novembro - antiga Wurststrasse, 
Wurststrasse, foi seu primeiro nome, antes de ser rebatizada pelo nome do dia da Proclamação da República em 1890, a mesma república que tanto incomodou o o Padre José Maria Jacobs e que por sua influência, foi construída a ponte Aldo Pereira -a ponte ferroviária.
Rua XV que contam foi aberta pela fuga de uma vaca  que demarcou o caminho no meio do mato. A primeira versão da rua iniciava na foz do ribeirão Garcia, próxima a Rua das Palmeiras, até a tingir a foz do Ribeirão da Velha. Este caminho, centralizou a estrutura urbana futura da área central de Blumenau, a partir de seu início.  







A  verticalizada Rua XV de Novembro atual

Lentamente a história de Blumenau é "tirada" de sua paisagem. Atualmente, não somente é privilégio nesta  rua histórica. Também, o primeiro centro de Blumenau está sendo paulatinamente sendo descaracterizado. Para ler mais sobre - clique cobre:     Centro Histórico - Stadtplatz


Um pouco de História de Blumenau...




11 comentários:

  1. Olá Angelina.
    Estava analisando a primeira foto da rua XV. Ali aparecem 4 pequenas casas enxaimel, ao fundo de outras. Todas estas tem chaminé, o que indicaria que são as cozinhas das casas e até talvez p comércio. O que vc acha?

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Paulo.
    Curiosa e interessante a sua observação a partir da presença das chaminés nas pequenas tipologias de enxaimel desta foto. A indagação necessita de mais investigações, em função da presença de outras hipóteses. Uma delas, é que nesta época ainda chegavam familiares de famílias já instaladas em Blumenau e diante das providências a serem tomadas para suas instalações, poderiam muito bem construir pequenas casas assim e residir próximo de uma casa existente ou pré existente pertencente ao amigo ou familiar, como percebemos ainda hoje em dia acontecer (O enxaimel era uma casa desmontável e relocável)... Podendo estes espaços, também ser alugados posteriormente. Eram terrenos localizados no centro de Colônia Blumenau.
    Nós, pessoalmente, vamos investigar e postaremos os resultados em um próximo comentário. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu Blog, muita informação histórica interessante. Obrigada

    ResponderExcluir
  4. Que bom que gostou, Nilma. O blog é nosso! fique à vontade!
    Abraço grande...

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Angelina, hoje encontrei tua página onde posso encontrar algo sobre os Municípios de Ilhota e Itajaí. Desde Já agradeço pois teu blog é muito bom para pesquisas e já repassei para dois grupos para que tomem conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Guilherme. Ficamos felizes que a existência deste Blog atinge seus objetivos - a pesquisa. Agradecemos seu retorno. Abraços

      Excluir
  6. Angelina
    Parabéns por esta bela postagem e explicações.
    A primeira foto dessa postagem da Igreja e residência paroquial eu tenho a original e com as mesmas rasuras, mesmos defeitos, mesmas manchas. Eles certamente copiaram do meu blog e nem os créditos. Lamentável.
    Residência do Padre Jacobs - Aos fundo da terceira igreja católica de Blumenau - de onde foram feitas as fotos apresentas. Foto original está comigo e a disposição.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim...Sentimos muito.
      Nós a temos, retirada da publicação da Revista Blumenau em Cadernos. Que legal que o original está em suas mãos. Em verdade, vibramos muito, com a digitalização das imagens, pois isto possibilita o acesso desta história a mais pessoas. Também vimos batendo nesta tecla lá na Fundação Cultural. Para que as imagens históricas, sejam disponibilizadas e porque não podemos compartilhar. Quando as uso, e confessamos que somos um pouco distraídos com a origem, procuramos ilustrar um texto pesquisado pois a assimilação é muito melhor através das imagens devidamente ordenadas. Abraços Sr Adalberto. Escreveremos sob a foto, que o original é de seu acervo.

      Excluir
  7. Isso mesmo Angelina, essa é minha, bem surradinha. Agora no Arquivo histórico deve existir uma outra cópia original mais nítida.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. A terceira foto não seria a primeira da lista na ordem cronológica? A Primeira e a segunda foram batidas na mesma hora do dia e com a mesma referência então é fácil perceber qual seria a mais nova, mas a foto 3 ao lado esquerdo parece ser anterior à construção do prédio branco até porque o acabamento do muro à esquerda parece mais moderno nas primeira e segunda fotos. Na quarta foto e na quinta, mais recentes, o prédio branco também está lá. Tá lá até hoje, mas não na terceira foto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa observação...Iremos analisar e faremos as correções. Agradecemos sua participação e principalmente, pelas contribuições....Abraços.

      Excluir