segunda-feira, 21 de abril de 2014

Cuco - Kuckucksuhr - O relógio feito na Schwarzwald

Relógio cuco em escala 1/1 - Floresta Negra

Modelo da cuco da Oma
No ano de 2013, estivemos visitando a região da Floresta Negra - Schwarzwald - Alemanha. Há muito tínhamos o desejo de ter um relógio cuco, tal qual aquele que existia na parede da casa da Oma Goll. Quando, entramos no Vale dos relógios cucos, não tínhamos ideia formada sobre a quantidade e tipos, da forma, material, cores e tamanhos do famoso relógio (Kuckucksuhr - em alemão) . 

Vamos conhecer um pouco sobre o relógio cuco...

O relógio cuco, como já mencionamos, é produzido na região da Floresta Negra - Sul da Alemanha. A tipologia - forma básica do relógio é de uma edificação típica do século XIX, desta região da Alemanha - Schwarzwald (Floresta Negra) e sua forma tradicional surgiu inspirado em uma tipologia local de  estação ferroviária.
Localização da Schwarzwald
Com isto, geralmente é a fachada frontal de uma edificação, semelhante, também aquelas muito existentes em toda a região - com telhados inclinados e decorada a partir de entalhes na madeira com, ou não, apliques de cores e outros detalhes móveis que ilustram, a partir do modo de viver das pessoas nesta região. Estes detalhes muitas vezes se movem junto com o movimento do som do cuco, a princípio, produzido pelos pêndulos de bronze. Existem, atualmente, cucos confeccionados de plásticos. Também há os cucos que possuem a bateria de quartzo - eletro - mecânicos, de onde o som é  obtido eletronicamente. 
Loja em Triberg - 1000 Uhren Clocks
Triberg  - Scharzwald  - 1000 Uhren Clocks

Cuco N° 1294
A Origem do relógio cuco...
Paisagem da Schwarzwald
Há  pouca publicação e informações sobre a origem do lendário relógio de Schwarzwald - relógio cuco. As informações que existem, apresentam pontos divergentes quanto datas e nomes.

Não se conhece exatamente, quem desenhou e executou os primeiros relógios cucos na Floresta Negra. Os historiadores que pesquisam, pesquisaram e estudam sobre relojoaria da região se contradizem, sobre esta questão. Mas há peças, conservadas, muito antigas localizadas em residencias e museus que ilustram um pouco sobre esta história.

Cronologicamente...

Em 1629, Sr. Philip Hainhofer (1578-1647) de Augsburg - Alemanha, descreveu pela primeira vez, sobre um relógio que possuía semelhanças com o relógio cuco, em Dresden. Ele contara que o objeto pertencia ao príncipe eleitor da Saxônia - Sr. August von Sachsen

Há uma lenda antiga que conta que um ambulante de Furtwangen - da região da Floresta Negra - que vendia vidro, no ano de 1630 encontrou um comerciante de Bohemia (República Checa) e adquiriu um relógio de madeira bruta, que tinha engrenagens de madeira e pesos de pedra, desprovido de pêndulo. Também contam, que nesta época, os camponeses de Furtwangen e depois de outras povoações, nas proximidades, produziam seus relógios de paredes feitos de madeira, geralmente com apenas um ponteiro - das horas. Com isto, conseguiam uma pequena renda extra.

Em 1650, o padre jesuíta Athanasius Kircher (1601 - 27 de novembro de 1680) descreveu, em um conhecido manual de música Musurgia Universalis, um órgão mecânico, com várias figuras automatizadas, inclusive um cuco mecânico. Contou o jesuíta, que o cuco abria automaticamente seu bico e movia suas asas e cauda. Descreveu ainda, que o som do cuco era criado por dois tubos de órgão, sintonizados para criar o maior e menor som.

Órgão mencionado por Athanasius Kirche

Em 1669, foi publicado o livro Horologi Elementari de Domenico Matinelli, onde o autor sugeriu a possibilidade de usar o cuco para indicar as horas. Diz-se que a partir desta data, o mecanismo ficou conhecido como o mecanismo do relógio cuco.

Relógio cuco de Franz Anton Ketterer
Em 1810, Sr. Markus Fidelis Jäck afirma que o Sr. Franz Anton Ketterer (1676-1749) de Schönwald - em torno de 1730, fez os primeiros cucos da região. Contam que o artesão fabricava os relógios durante o inverno, que era rigoroso e, durante o verão, repassava seu produto aos conhecidos "Uhrchleppers" - relojoeiros que repassariam os relógios para revendê-los em todo o continente. 
Monumento ao relojoeiro
Schöwald
Com o passar do tempo, os relógios foram ficando mais bem acabados e sofisticados. Surgiram a contribuição de escultores, fabricantes de correntes e engrenagens metálicas, no produto acabado. Contam que foi o Sr. Franz Ketterer que adicionou o cuco no relógio, que, em movimento, anuncia a hora cheia ou meia hora. O mestre relojoeiro usou um sistema de pequenos foles e apitos para criar o som do cuco, mesma tecnologia utilizada nas igrejas da época.
Schönwald - Schwarzwald - Floresta Negra - Baden Würtenberg - Alemanha
Outras versões...

Sr. Franz Steyer conta que surgiu uma loja de relógios na Floresta Negra, em 1796, de propriedade do Sr. Michael Dilger, na cidade de Neukirch e quem produzia era o Sr. Mateus Hummel, que o fazia desde 1742. Já, o Sr. Wolfgang Altendorff escreve que, quem fez o primeiro relógio cuco na Floresta Negra, foi o pai do Sr. Franz Anton Ketterer, Sr. Francis Ketterer (1676 - 02 de julho de 1753 - em Schönwald).

Outros fabricantes do relógio cuco, denotam a criação do relógio aos irmãos Andreas e Christian Herr, nascidos em 1812 e 1814 respectivamente -  em uma pequena fazenda de Triberg. - na Floresta Negra. 
Não há registros que comprovem as informações. 

Schiluhr - Museu dos Relógios - Floresta Negra
Contam também que, no início do Século XIX, foi feito um desenho de relógio com sua face plana de madeira pintada (laca). Este relógio ficou conhecido como relógio escudo - Schiluhr. Também existia o relógio "porta retratos" - Rahmenuhr. Neste relógio era um porta retratos, geralmente com uma cena típica da Floresta Negra, pintado sobre um fundo de madeira ou litografia. Era o relógio cuco sem o telhado.
Rahmenuhr
Rahmenuhr - www.alemanhaporquenao.com
Museu dos Relógios - Floresta Negra
Com o passar do tempo, estes mecanismos tornaram-se mais sofisticados a partir da complexidade dos próprios mecanismos e decorações diversificadas. Os pintores exploravam e reproduziam centenas de temas, como cenas da família, caça, motivos militares e outras passagens da vida cotidiana alemã.

Herr Robert Gerwig
Em setembro de 1850 - mais ou menos na mesma época que os primeiros imigrantes alemães chegavam para fundar a Colônia Blumenau, o primeiro diretor da escola relojoaria Grandducal Baden em Furtwangen - Sr. Robert Gerwig realizou um concurso para o projeto de um relógio moderno. O melhor projeto de um relógio com mais detalhes foi assinado pelo Sr. Friedrich Eisenlohr, que era arquiteto responsável da maioria das estações da Estrada de Ferro do Estado de Baden. Seu relógio era a fachada de uma estação, com o cuco, sinaleiro e um seletor. Ou ainda era o relógio porta retrato com os telhados inclinados. Surgiu, a partir de então, o arquétipo característico do relógio cuco e, é claro, este projeto foi o vencedor.
Herr Friedrich Eisenlohr
Relógio Vencedor - Friedrich Eisenlohr
Relógio Rahmenuhr (Porta retrato) com os telhados inclinados de um estação ferroviária
Em 1860, durante a construção da Estrada de Ferro na Floresta Negra - Schwarzwald, também foram construídos túneis e foram trazidos trabalhadores da Itália. Este trabalhadores italianos influenciaram na forma das novas construções e na maneira de fazer os detalhes no relógio cuco, como por exemplo o acréscimo de adornos, como parreiras de uva e outras influenciais de sua terra natal - conhecido detalhes do estilo Bahnhausle




Herr Johann Baptist Beha
Em 1862, Sr. Johann Baptist Beha melhorou os relógios Bahnhausle decorados ricamente com ossos esculpidos. Em pouco tempo surgiram o Bahnhäusleuhr em forma de casa. 



Atualmente existem três tipos básico de relógios cucos: Preto Chalé Floresta (Kuckucksuhr Schwarz Chalet), Chalé Suíço (Kuckucksuhr Swiss Chalet) (com dois tipos de "Brienz" e o "Emmenthal") e finalmente, o Chalé da Baviera.
Kuckucksuhr Schwarz Chalet
Kuckucksuhr Swiss Chalet
Bayerische Chalet Kuckucksuhr
O relógio cuco Chalé é, equivocadamente, muita vezes relacionado com a Suíça. Isto aconteceu, devido a publicação do Sr. Mark Twaian, que apresentava um herói que retrata a cidade de Lucerna como a casa dos relógios cucos. As características deste relógio são influencias das estações de trem - estilo Bahnhäusle, como já comentado. Estes são tidos como cucos "tradicionais".

Mesmo que o conceito de se colocar um pássaro em um relógio, pode não ter surgido na região da Floresta Negra, este tornou-se símbolo e é produzido nesta região da Alemanha. Os fabricantes do relógio na Floresta Negra estão em constante evolução e sempre apresentando novas idéias, tornando o relógio cuco, um peça de decoração valorizada em todo o mundo e símbolo de tradição, desta região e da Alemanha. Atualmente a "estação do trem" (Bahnhäusle) é o tipo mais usado, em seu design e o produto da Floresta Negra é logo reconhecido, em qualquer lugar do globo. 



Cuco N° 1294 - Está em Blumenau









É curioso, que a evolução do relógio cuco, desde os contos lendários do início do famoso relógio até os dias atuais apresente uma unanimidade. O recurso mais popular, que permaneceu durante todo o tempo de sua história publicada ou repassada empiricamente é o pássaro cuco, que sai de sua portinhola para emitir seu   característico som e avisar a hora.
Vídeo do cuco N°1294 = 7
Cucooo! Cucooo!
Tinha que ter a mão de um arquiteto...
 na criação do design final do relógio cuco!
(Não resistimos!...)


Para ler mais sobre Schwarzwald - Clicar sobre Floresta Negra
Relógio cuco no Brasil - Clicar sobre: Loja

























8 comentários:

  1. Que legal, Angelina! Amei o post e a história dos cucos. Ótima pesquisa! O meu é importado da Alemanha. Comprei em Gramado, como vc viu no post. Só pendurei na parede agora, mas ele ainda não está funcionando. Vou levar a um relojoeiro por aqui. Acho que a bateria acabou. Meus pendulos são fakes! Só para dar um charme... Mas não conta pra ninguém! ;)

    Beijão!
    Vivi Basile

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Viviane. Que bom que gostou. Espero que teu relógio volte a funcionar logo. Eles são lindos. ...Não contarei...sobre os pêndulos. Abraços de Blumenau.

      Excluir
  2. Muito bom o conteúdo, pude aprender um pouco mais de cucos. Estarei indo a Suiça em fevereiro/2015, daqui há 2 semanas. Você conhece ou já ouviu falar de alguma loja de cucos lá ? EU só conheço, pelo que eu pesquisei até agora, a loja Loetscher. Mas, não sei se na Suiça acharia algum mais em conta... Se puder me ajudar no que você souber eu agradeço ! Obrigada ! E parabéns pelo post http://www.loetscher.ch/shop/product/24/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Graziela...que bom que o texto lhe foi útil...
      Quanto ao cuco na Suíça - Eu digo que por a Suíça ter uma tradição de relojoeiros, muitos imaginam que lá também foi inventado o relógio Cuco e vimos que não foi. No século XVIII foi inventado o cuco na Alemanha – Floresta Negra. Logo, passou também a ser produzido na Suíça. Estima-se que existiam Cucos por lá no Século XIX . Há publicações que o escritor norte americano Mark Twain encontrou relógio cuco em Lucerna e escreveu sobre eles em seu livro “A Tramp Abroad, publicado em 1880.

      Onde se compra relógio Cuco - http://www.swissorigine.ch/list.php?path=128&lang=3

      Neste link há relógios Cucos na Suíça
      http://www.kuckucksuhr-schwarzwald.de/out/pictures/master/product/1/modernekuckucksuhr1-tag-werkrh-kssl-swiss.jpg

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Angelina, Boa noite.

    Estou ajudando um amigo em uma pesquisa sobre o Cuco H. Você tem alguma informação que possa nos ajudar.
    Ele se apaixonou por comprar, restaurar, consertar e revender, mas a última parte ainda não está fazendo... Rsrss
    São todos muito lindos e com a mão de obra dele, que é muito especializada, pois vem de uma família de marceneiros, os relógios estão ficando lindos.
    Com peças originais ou reproduzidas identicamente.
    O nome dele é Manuel Antônio Pereira.
    Caso possa nos ajudar com a informação do Cuco H, ficarei super feliz.
    Desde já, um forte abraço

    Marcia

    ResponderExcluir
  6. Ah! O meu e-mail é marciafpimentel@hotmail.com

    ResponderExcluir