sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O "Alemão" de Pomerode

Igreja Luterana - Pomerode

Portal de acesso à cidade
Ontem estivemos na 29° Festa Pomerana na cidade de Pomerode e alguém nos fez o seguinte comentário, durante a apresentação do Show dos "Velhos Camaradas".
" ...O pessoal de Pomerode são todos muito sérios! Não se soltam....são parecidos com àqueles alemães dos vídeos que eu assisto, aonde todos ficam sentados só apreciando o show. Mesmo no trato, são de poucos risos, palavras, são quase sisudos."

Pois  refletir sobre a colcha cultural que é a Alemanha, unificada, relembrando que em 1871 ocorreu a unificação. 
A unificação e manutenção do Estado alemão foi feita por ações diretas dos povos e reis prussianos (Cultura resultante do povo prussiano primário - povo acultuado e conquistado pelos cavaleiros da Ordem Teutônica), grandes conquistadores e berço do primeiro imperador Alemão - Wilhelm (Guilherme) I.
Mapa da Alemanha - 1871 /1918
Prussianos representados pelas áreas em azul e Bávaros em verde no mapa -
Alemanha 1871 -1918
Durante a unificação da Alemanha, onde era latente  o nacionalismo cultural alemão (final do século XVIII e o princípio do XIX) período no qual, muitos descendentes dos antigos pomeranos  chegaram ao Vale do Itajaí e iniciaram a povoação de Pomerode na grande colônia de Blumenau. 
Rei da Prússia visitando os Pomeranos - 1763
Acervo Sr. Heinemann
Acervo Sr. Heinemann


Linda Canção da região do Báltico....

Eram os pomeranos, povo que possuía cultura própria e que passou a fazer parte do domínio prussiano, que ocupou grande parte do território da Alemanha (Ver mapa)Este povo falava seu próprio dialeto e depois em o contato com os prussianos, adotou o idioma alemão utilizado obrigatoriamente a partir da unificação do Estado Alemão -1871 (Conquistada pelos prussianos/pomeranos)
Os Pomeranos fazendo parte do povo prussiano, disciplinarmente adotaram e defendiam a prática das  "Virtudes prussianas", também no período da Alemanha unificada, excetuando, os estados da Baviera e Saxônia e outros menores, mais ao sul da Alemanha. 

As virtudes prussianas: 
Organização perfeita;
Sacrifício;
O Estado de direito;
Obediência à autoridade e militarismo. 

Wilhelm (Guilherme) I, primeiro imperador alemão permitiu que a Baviera, Saxônia continuassem na livre prática de suas próprias culturas locais. Apresentou-lhes  as condições de: respeitar a Alemanha Unificada e fazer parte do Exército unificado, quando houvesse conflitos. 

Muitos dos residentes da região do Vale do Itajaí, descendentes de imigrantes oriundos da Alemanha, herdaram de seus antepassados prussianos, o comportamento social e cultural - hábitos e  vestem-se e adotam as festividades do sul da Alemanha, gerandouma pequena confusão aos olhos dos visitantes alemães que chegam à região e mesmo, dentro das comunidades e de seus frequentadores locais ou de outras regiões. 
Antes de concluirmos, vamos conhecer em rápidas palavras, um pouco da história da Baviera - um dos maiores estados do sul da Alemanha que tem características culturais próprias...
A região era habitada por celtas e romanos antes da chegada do povo germânico que chegou à região entre os século V e VI DC. Por algum tempo o domínio foi dos francosDurante a idade Média a Baviera era formada pela Baviera Superior e Baviera inferior, e no início do século XVI, formaram um só país, através da unificação das várias províncias. O Estado sempre foi católico, indo contra a opinião do idealizador da Unificação da Alemanha - Bismarck  - que via no catolicismo, uma ameaça a partir do poder que Roma tinha e exercia sobre os países católicos. A Baviera era o mais importante representante do catolicismo no Sacro Império Romano Germânico, junto com a Áustria. O Estado chegou a lutar contra a União Protestante, ao longo da Guerra dos 30 anos – reinado de Maximiliano. 
Em 1815, o Palatinado do Reno, também tornou-se parte da Baviera, na época que Ludwig II foi rei de 1864 até quando se suicidou, ficando imortalizado pelo castelo que construiu - Neuschwanstein. Em 1871, a Baviera, passou a fazer parte do Império Alemão (Deustche Reich) sem perder sua liberdade de expressão e cultural, muito diferente daqueles povos que conquistaram a Unificação e criando o estado alemão – os Prussianos.

Festa de Munich 2011 - Baviera...








Para compreender e concluir o questionamento inicial...

Poderíamos concluir que os moradores (descendentes dos Pomeranos) de Pomerode tenham muito das "virtudes prussianos" - herança cultural de seus antepassados que foram tão importantes para a consolidação da Unificação da Alemanha, em 1871. Por isto, em alguns momentos nos parecem tão sérios e sistemáticos, quase rudes, em suas ações e comportamento. 
Mas desejam se divertir e se vestir como os alegres bávaros do sul da Alemanha. Muitas vezes assim o fazem, sem conhecer o real motivo e acreditam realmente, que todo alemão se veste assim, de " Frida" e "Fritz".

O Vídeo a seguir foi filmado em Ruhpolding - Sul da Baviera - Sul da Alemanha, em 1956. As coreografias apresentadas são semelhantes às coreografias feita pelo (Clicar sobre) Grupo Folclórico Alpino Germânico. Este fato é explicado no final desta postagem, a partir de outra, que fizemos posteriomente no início de 2016.


Fotos tiradas do Site http://vemprapomerode.com.br/
Este é um dos motivos que levam muitos dos descendentes de imigrantes alemães  na região, um pouco mais informados, no momento de conhecer ou travar uma nova amizade com um alemão ou mesmo com outro descendente de sua etnia, perguntar sobre o local de sua  origem e de sua família dentro da pequena grande Alemanha. 
Pois existem grandes diferenças.
Traje Folclórico Pomerano



















Ou ainda...

Já ouvimos muitos..."Alemão é isto, é aquilo...é assim..."
Dizemos...

Depende de qual região são suas raízes.
O que significa:
A Festa mais alemã do Brasil?

Curiosidades sobre os Pomeranos:

Mitologia presente nas construções.
Muitas das casas pomeranas são cobertas com palha e em sua cumeeira há a presença da águia. A águia faz parte da mitologia germânica, também conhecida como nórdica, suprimida pelo cristianismo. Os principais ícones, elementos e rituais da antiga religião permaneceram e permanecem entre os usos e costumes dos alemães. Neste caso, a cumeeira de uma casa é o limite entre o céu e a terra e a águia representa a proteção àquele lar.
Tipologias diferentes daqueles construídas no sul da Alemanha
Os trajes, variam de acordo com a região que residem - à beira mar ou no interior do território

Trajes muito diferentes daqueles, também usados ao sul da Alemanha e entre eles, grandes variações, também de acordo com a região da Pomerânia.
Presença de um grupo trajado como os Pomeranos do litoral no
 4° Desfile de Grupos de Dança Folclórica na cidade de Pomerode - 2012



Indumentária do homem a beira mar   apropriada para a pescaria. 
Não era sua roupa de festas e sim de trabalho

Culinária

A culinária pomerana também tem algumas peculiaridades diferentes da culinária da região sul da Alemanha.

Em função do território pomerano estar em contato com o mar (Báltico), usavam o peixe na sua culinária e, usam até os dias atuais. 
A Baviera não tem regiões com contato com o mar, portanto...
No Vale do Itajaí, o pão com sardinha - Heringsbrot - é muito apreciado entre os descendentes de alemães de todas as regiões da Alemanha. Esta iguaria faz parte de  usos e costumes dos descendentes de alemães, entre outros que buscaremos e aumentaremos este parágrafo.
Clicar para ampliar - Costa do Mar Báltico - Mapa do ano de 1845 - 5 anos antes de iniciar o fluxo migratório para o Vale do Itajaí.

Mar Báltico - Os primeiros imigrantes para o Vale do Itajaí 
 viajaram em  grandes veleiros que também aportavam no Báltico



















Um dica...Pesquisa sobre os Pomeranos.
O Historiador Sr. José Carlos Heinemann é um pesquisador de Novo Hamburgo que estuda os Pomeranos - seus hábitos, costumes e História.
O interesse do Sr. Heinemann pelos pomeranos surgiu em 1968, quando conheceu comunidades de descendentes de pomeranos no Espírito Santo - Brasil.
Casa com tipologias diferentes e com coberturas de Palha
“Fiquei impressionado, muitos nem falam português nem alemão, e sim um dialeto que só eles entendem”, disse. Depois começou a se inteirar das tradições e acompanhou os casamentos, onde as noivas se vestem de preto. A Pomerânia é uma terra junto ao mar Báltico, numa extensão de 475 quilômetros. Os pomeranos que viveram ali trabalharam junto ao mar e dedicaram-se à pesca."

Grupo Folclórico Alpino Germânico - Pomerode

Dia 17 de janeiro - Desfile Oficial da 33° Festa Pomerana


Uma das atrações da Festa Pomerana é o  Grupo Folclórico Alpino Germânico.  Há uma explicação histórica para a presença da cultura bávara na cidade de Pomerode.
grupo folclórico alemão mais antigo do estado de Santa Catarina surgiu em um centro de cultura alemã de Blumenau - C.C. 25 de Julho de Blumenau. Foi fundado por imigrantes bávaros e também descendentes de bávaros residentes nesta cidade. Para registro - o traje do atual grupo folclórico do C.C. 25 de Julho de Blumenau é um traje histórico de Unterfranken - Norte da Baviera. O intercâmbio entre o centro cultural blumenauense e este estado da Alemanha é muito grande e existe até os dias atuais. O intercâmbio não  limita-se somente aos grupos de danças, mas também aos de canto coral. 

Corais do C.C. 25 de Julho de Blumenau em um cidade da Baviera - 2013
Um pouco desta História
Grupo Folclórico Alpino Germânico iniciou suas atividades no C.C. 25 de Julho de Blumenau no dia 29 de setembro de 1968centro cultural mantinha forte intercâmbio com diversos  grupos culturais alemães, não somente do Brasil, mas também do exterior, principalmente da Argentina, Uruguai, Paraguai, Alemanha e Áustria. Alguns destes grupos eram de danças folclóricas e despertaram interesse na diretoria do clube. Muitos eram os que vinham se apresentar ao público - sócios do clube de cultura alemã de Blumenau. 
Tanz und Trachtengruppe der Donnauschwaben
primeira apresentação oficial do  Grupo Folclórico Alpino Germânico aconteceu  no dia 5 de maio de 1969 - durante o 15º aniversário do C.C. 25 de Julho de Blumenau - fundado no dia 1º de maio de 1954. Na data de aniversário do centro cultural, além da primeira apresentação do Grupo Folclórico Alpino Germânico, tinham apresentações de outros grupos culturais do centro cultural. A data também foi marcado pela presença do Coro Masculino Liederkranz - o mesmo que muitas vezes se apresenta na Festa  Pomerana e no Oktoberfest Blumenau - estrelando o Show dos Velhos Camaradas. Na época o Coro Masculino Liederkranz organizava a Festa dos Cantores.
Coro Liederkranz na Festa Pomerana 2012
O Programa de uma destas Festa's de Cantores organizado pelo
 Coro Masculino Liederkranz - do ano de 1964
Herr Eugênio Zimmer
Grupo Folclórico Alpino Germânico permaneceu no C.C. 25 de Julho de Blumenau por mais de 14 anos. 
Em 1983, durante a grande enchente - que teve início em julho - (a sede do C.C. 25 de Julho de Blumenau foi inundada) o Prefeito de Pomerode - Sr. Eugênio Zimmer convidou o grupo, prometendo apoio  necessário ao grupo se este transferisse para a cidade de Pomerode e representasse o município em festividades e encontros culturais
C.C. 25 de Julho de Blumenau - grande enchente de 1983


















Na época, a Prefeitura de Pomerode ofereceu ajuda de custo para o transporte. De certa maneira mantém o apoio ao grupo e aos demais grupos folclóricos que surgiram posteriormente na cidade.
Esta passagem histórica esclarece e explica porque que a cidade de Pomerode, fundada por pomeranos, passou a ter um grupo de danças folclóricas com tradições bávaras
Atualmente, há muitos bávaros residindo em Pomerode e que se identificam com sua cultura. 
Herr Lochner
Muitos contribuem para sua manutenção, como por exemplo, o músico e cantor Michael Lochner que, com amigos, fundou a Banda Herr Schimitt, cuja estreia aconteceu na 33° Festa Pomerana.
Herr Lochner veio para o Brasil pela primeira vez com a Banda Die Odenwälder - para se apresentar no Oktoberfest Blumenau. Atualmente reside  em Pomerode.  Como ele, há outros tantos alemães do sul  da Alemanha que escolheram Pomerode para viver.

Herr Schmitt

Conta a lenda que na época da transferência do Grupo Folclórico Alpino Germânico  para Pomerode, a maioria dos folcloristas do grupo folclórico eram pomerodenses. É só lenda. 
Com o passar do tempo e o grupo folclórico já instalado em Pomerode, então, a maioria de seus folcloristas passaram a ser pomerodenses. 
Ficou um pouco difícil a logística para os folcloristas blumenauenses se deslocarem para Pomerode, tal como seria difícil, para os pomerodenses ir ensaiar semanalmente no C.C. 25 de Julho de Blumenau, por durante mais de 14 anos. 
Mas o C.C. 25 de Julho não permanceu muito tempo sem grupo foclórico. Mesmo com outra grande enchente em 1984, neste ano mesmo - um pouco antes da 1° Oktoberfest Blumenau, foi fundado o Grupo Folclórico Blumenauer Volkstanzgruppe no C.C. 25 de Julho de Blumenau, com o apoio do grupo foclórico do C.C. 25 de Julho de Porto Alegre.
Blumenauer - C.C. 25 de Julho de Blumenau - 1984

Blumenauer  - Oktoberfest Blumenau - 1984
Podemos afirmar seguramente que Blumenau e Pomerode, como também o Grupo Folclórico Alpino Germânico Grupo Folclórico Blumenauer Volkstanzgruppe tem muito em comum, a partir de sua história. Em  1986, o Grupo Folclórico Alpino Germânico foi registrado no Ministério da Cultura e seu estatuto foi aprovado e registrado no ano de 1988. 
Dos  48 anos de existência - 34 foram passados no seio da cidade de Pomerode, marcando e levando a cultura local, através de sua alegria e da dança foclórica.

Comentário
Esta história só vem comprovar que a História da rede das cidades da Região do Vale do Itajaí tem o mesmo início e a mesma origem e berço. Seria muito bom se o intercâmbio entre estas cidades fosse mais estreito  e amistoso, nos mais variados campos. Somente a região ganharia com isto, em vários sentidos e quesitos.
Atualmente - o Grupo Folclórico Alpino Germânico é referência, não somente na cidade de Pomerode, no  estado e país, mas internacionalmente. A partir de intercâmbios, leva a cultura e o nome de Pomerode por onde se apresenta. Também trás conhecimentos através de reais trocas culturais com outros grupos culturais em encontros nacionais e internacionais e também, de apresetações em um contexto diferente do seu - geralmente como convidados.
Seu traje oficial é o Miesbacher Tracht. Seu traje masculino é composto por seis peças e o feminino, por onze peças.
Em plena  33º Festa Pomerana  - edição de 2016 e com 48 anos de existência - o mais antigo grupo de danças folclóricas alemãs de Santa Catarina estará no Programa da Jornalista Fátima Bernardes - Rede Globo de Televisão, falando sobre dança e cultura. O Programa acontecerá ao vivo, na próxima quinta feira - dia 21 de janeiro, no final da manhã, com início previsto para às  10:40h.
Jornalista Fátima Bernades - Rede Globo de Televisão
Momentos
Alpino Germânico - 33° Festa Pomerana de 2016.









Ocorre o enriquecimento e a mudança da cultura, quando há "encontros" de duas culturas diferentes - mesmo que ambas sejam alemãs - a Antropologia explica isto. Na Baviera a sonorização das apresentações de um grupo de dança de Plattler é feito a partir de alguns instrumentos, como violão, flauta, tuba e o principal, a Harmônica (Gaita). O bandoneon usado para sonorizar as danças do grupo folclórico de Pomerode tem sua origem na região norte da Alemanha - de onde vieram os imigrantes pomeranos. Percebemos que também outros grupos de Plattler da região se apresentam com a sonorização do bandoneon - até mesmo, como forma de enaltecer e identidade através deste instrumento dos antepassados oriundos do norte da Alemanha.
Exemplo do Plattler no sul da Alemanha e sua música - no vídeo a seguir:






























































Vídeos










Leituras Complementares

Para entender...
É importante o conhecimento dos fatos e reflexões,...
...sem preconceitos e etnocentrismos.






4 comentários:

  1. Resumindo: o buraco é bem embaixo e as vezes não passamos de um bando de desinformados "defendendo" algo que não é bem o que parece ser. Mas nem por isso as coisas são menos belas....
    Ah, o nosso espírito "germânico"...

    ResponderExcluir
  2. Importante é a identidade e a consciência sobre ela...Abraços, Ricardo.

    ResponderExcluir